Notícia

TRF 2

Veja o que rolou no Super Aulão de Revisão para o concurso TRF 2!

TRF 2

 

"Vivemos esperando dias melhores, dias de paz, dias a mais, dias que não deixaremos para trás." Com trilha sonora motivadora, o Super Aulão de Revisão realizado no último sábado, dia 4, das 9h às 19h foi só sucesso. Nem as comemorações restantes do Carnaval carioca afastaram os mais de 180 concurseiros presentes.

 

O evento, em parceria com o curso Super Professores,  contou com 12 aulas, com a presença do coach Ramon Átila e da servidora de sucesso do TRF, Cristiane Torres. Os inscritos no aulão de véspera tiveram a oportunidade de relembrar conteúdos e ainda receberam dicas para a prova do concurso TRF-RJ/ES 2016 aplicada neste domingo, dia 5.

 

Veja alguns dos temas tratados em cada disciplina:

 

Direito Administrativo

 

O professor Douglas Canário chegou animando a galera! Com uma abertura descontraída, resolveu questões e explicou personalidade jurídica, administração indireta e direta, desconcentração e descentralização administrativa, além de lembrar conceitos de supremacia para que na hora da prova não haja erro. 

 

Para o professor, a interpretação é essencial para se sair bem na avaliação. "Tem que tomar muito cuidado", revela. Outro assunto importante é entender os Príncipos das Licitações. Segundo Douglas, das 57 questões da prova, 11 são da Lei 8.666, artigo 3º. O candidato também deve se atentar à limitação e restrição. O que vai cair na prova? Para o professor, atos, anulação e revogação são questões mais que certas. O artigo 53 da Lei 9.789/99 também irá cair, na qual deve-se ter atenção com a sumula.

 

Direito Constitucional

"Não desiste! Essa prova da Consulplan é diferente: são pouquissimas questões; de Direito são 30. Você precisa saber o edital inteiro para passar? Não." O professor Francisco Baptista inicia sua fala acalmando os concurseiros. Para ele, de cada dez questões, seis a banca pede o incorreto. 

 

O assunto abordado pelo professor foi o de direitos e garantias fundamentais, dando enfase nos direitos e deveres individuais e coletivos.

 

O professor também lembrou que a banca gosta de "brincar" com a tabela da Organização do Estado e o candidato deve ficar esperto. Para encerrar, Francisco afirmou que em Poder Executivo cairá questões sobre os artigos 84 (delegação) e 85 (crimes de responsabilidade - conexo ou não conexo). Poder Legislativo, direitos políticos e Poder judiciário foram assuntos também abordados.

 

Direito Penal

Apesar de dar aula de Direito Penal, Marcio Peixoto dá dicas em Inglês. "Keep calm é o segredo da vida", diz o professor. Um tópico que os candidatos devem ter na ponta da língua desta disciplina é o artigo 312, que fala dos crimes praticados por funcionário público contra a administração em geral. Prevaricação, peculato furto, peculato desvio e excesso de exação foram citados. O professor também explicou as diferenças entre calúnia, difamação, injúria, injúria racial e racismo.

 

Língua Portuguesa

O uso da crase foi principal questão que Pedro Henrique e Antônio Duarte apresentaram. Com uma tabela explicativa, os professores lembraram as regras para a acentuação e sua obrigatoriedade na escrita. Pronome relativo, interpretação e coerência foram pontos frizados por eles. As vozes passiva e sintética também foram mencionadas na revisão. 

 

Redação

As dicas suscintas de Tatiana Rodrigues fizeram com que os candidatos aprendessem com descontração. A professora fez com que os presentes assumissem o compromisso de não usarem linguagem figurada em suas dissertações: "Não escreverei linguagem figurada na minha redação. Não quero que meu texto seja cafona!". Outro juramento feito com os concurseiros foi sobre o uso do "ou não", que detona a lógica argumentativa: "Não escreverei 'ou não' na minha redação. Não sou Caetano Veloso!". 

 

A importância do rascunho: o momento em que se calcula das linhas e demais estratégias para o sucesso do texto deve ser levado em conta. "Leve o rascunho à sério e não ceda às ideias novas", diz Tatiana. Orientações sobre o número máximo e mínimo de linhas, correção de palavras escritas erradas, título, clareza, adequação vocabular, redundância também foram explicadas pela professora. Expressões como "hoje", "atualmente" e "hoje em dia" são proibidas.

 

Servidores Públicos

A aula dada por Claudete Pessôa trouxe normas que são aplicáveis aos servidores públicos, sendo eles: Regime Jurídico dos Servidores Federais, Lei 8.112/1990; Código de Conduta dos Servidores da Justiça Federal, Resolução 147/2011, do Conselho da Justiça Federal; e Regime de Previdência Complementar, Lei 12.618/2012. 

 

"A banca gosta de cobrar prazos. Tem que estar preparado para gabaritar!" Por isso, a professora apresentou divertas tabelas sobre a responsabilidade do servidor, incompatibilidade de nova investidura, prescrição da ação disciplinar, prazo de apuração e aplicação, e apuração sumária ou sindicância, além de falar sobre o Processo Administrativo Disciplinar (PAD) e Previdência Complementar dos Servidores Públicos.

 

RLM - Raciocínio Lógico Matemático

O professor Luciano Pacheco fez diferente: separou 17 questões propriedades do calendário, Príncipo Fundamental da Contagem e combinação, e probabilidade. "Não perca tempo. Questões de sequência são feitas para você perder tempo na prova. Se não sabe, pula", indica o professor. A dica para lembrar do Príncipo Fundamental da Contagem é associar com o time que inventou, o  PFC, Pacheco Futebol Clube. "Se a ordem dos elementos importa, é PFC", encerra.

 

Processo Civil

Os candidatos devem estar cansados de saber que cairá letra de lei na avaliação. O professor Alexander Kellner não fez diferente e enfatizou o tema e explicou aspectos alterados pelo novo CPC. "Com o novo CPC, cai a possibilidade jurídica do pedido como forma de condição autônoma da ação. Caiu também a previsão expressa de ação declaratória incidental", afirma. 

 

Princípio da identidade física do juiz, princípio da boa fé (paridade entre as partes), direito à carga rápida e mediador x conciliador serão cobrados. Uma dica é o candidato relembrar Tutela Provisória do novo CPC para se dar bem na prova.

 

Direito Tributário

Após a pausa para o café e um momento de relaxamento, foi a vez do professor André Maia, responsável pela disciplina de Direito Tributário, assumir o auditório. O primeiro tópico abordado foram as receitas públicas, classificadas em originárias e derivadas pelo professor. 

 

Um dos assuntos abordados foram a classificação dos tributos, divididas entre finalidade e hipotéses de incidência, além das competências tributárias, onde o especialista trouxe dicas de memorização para facilitar no momento da prova. As espécies de tributos também fizeram parte da aula de André, que terminou tratando dos impostos de Entes Federativos.

 

Processo Penal

Diferente do habitual, Rodrigo Gomes resolveu iniciar os seus 40 minutos de explicação com um conselho motivacional. Ele afirmou para os presentes que é preciso que acreditem e se convençam da aprovação. Uma vez que o candidato começa a ter dúvidas das chances e do seu potencial, as chances de tudo dar errado são grandes.

 

Ao iniciar a explicação da disciplina, ele comenta que Processo Penal já é ensinado no cotidiano, desde a infância, mas poucos percebem. Por exemplo, dentro de casa a mão pode ser considerada sempre a 1ª instância, garante o professor, fazendo uma alusão.

 

Rodrigo pediu para que os futuros servidores se atentem para a diferença entre encerramento e arquivamento. O primeiro é feito por relatório enquanto o segundo pelo juiz junto ao Ministério Público. Outro ponto que foi destacado foi os conceitos de requisição e requerimento, onde ele ensinou como diferenciar na hora do enunciado.

 

Em diversos momentos da aula o professor fez brincadeiras com o conteúdo, buscando fazer daquela tarde um ambiente dinâmico e repleto de conhecimento. Por fim, resolveu algumas questões, deu algumas dicas essenciais e termicou com um relato pessoal que emocionou os candidatos.

 

Sustentabilidade e Acessibilidade

Quando chegou a hora de Leonardo Favarin comandar o aulão com a disciplina de Sustentabilidade e Acessibilidade. O primeiro passo foi falar sobre a Cisap - Comissão Interministerial de Sustentabilidade e Administração Pública e de como funciona a sua composição, formada por nove membros. Ele ainda contou aos candidatos que a competência da Cisap é propor à secretaria de logística e tecnologia da informação, num prazo de 90 dias. Além disso, as regras para elaboração dos Planos de Gestão de Logística Sustentável também são de responsabilidade dessa Comissão.

 

Leonardo ainda comentou sobre a Consulplan, organizadora do concurso. Segundo ele, o maior problema da banca é alternativa incorreta, e é preciso tomar cuidado para não cair nessa pegadinha. O especialista deixou um relato para incentivar os candidatos presentes, dizendo para nunca se intimidar quando um concurso for longe de sua região, ou até mesmo em outro estado. Ele relata que sua mãe sempre o apoiou e nunca deixou que desistisse de ir atrás de seu sonho por conta de localidade.

 

Direito Previdenciário

Por fim, encerrando o Super Aulão, o professor Vinícius Rodrigues abordou os principais temas que cairão na prova de amanhã. Lembrou o conceito de Segurados, Príncipios/Diretrizes da Seguridade Social, dependentes 1ª, 2ª e 3ª Classe e benefícios do Regime Geral de Providência Social (aposentadorias, auxílios, salários e pensão).

 

Fonte: Folha Dirigida